quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Depende de Mim


Fui tocado por esta reflexão: "Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia-noite".
Minha função é escolher que tipo de dia vou ter hoje.
• Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a rua.
• Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício.
• Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo.
• Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido.
• Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho.
• Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus por ter um teto que abrigue minha família e meus pertences.
• Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades.
• Se as coisas não saíram como planejei, posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar.
O dia está à minha frente, esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma ao meu dia e ao mundo”.
Como vemos serenidade depende só de mim. Por isso, eu tomo a decisão de viver cada dia como um presente de Deus, pois como o salmo 118:24 afirma: Este é o dia em que o Senhor fez; alegremo-nos e exultemos neste dia.
Eu escolho serenidade. Pois "Todo amanhã tem duas alças. Podemos segurá-lo com a alça da ansiedade ou com a da alça fé". Eu escolho a alça da fé. Escolho viver na fantástica dimensão da serenidade.

Pr. J. Jacó Vieira
www.igrejamissionaria.org.br

Um comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.